Skip to Menu Skip to Search Contate-nos Mozambique Websites & Idiomas Skip to Content

Os serviços de testes de alergênios alimentares da SGS ajudam-no a atender aos requisitos de rotulagem de alimentos e a proteger o público. Como parte de seu programa de controle de alimentos alérgenos, podemos testar a presença de alergênios alimentares.

Para atender aos requisitos de rotulagem de alergênios de seu(s) mercado(s) de destino(s), você deve estar ciente dos ingredientes alergênicos, bem como da contaminação cruzada com os alergênios que possa ter ocorrido. Nossos serviços de rotulagem e testes abrangentes e independentes cobrem todos esses aspectos em cada fase da cadeia de suprimento alimentar. Nós usamos as comprovadas metodologias de testes de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) e teste imunoenzimático (ELISA) para determinar a presença de alergênios em níveis baixos.

Praticamente, todos os alergênios alimentares conhecidos são proteínas que podem subsistir em grandes quantidades e muitas vezes sobreviver ao processamento de alimentos. Embora quase toda proteína alimentar possa ser alergênica, a legislação de rotulagem de alergênios da União Europeia estabelece que as causas mais prováveis de uma reação alérgica são:

  • Aipo
  • Glúten em cereais (por exemplo, cevada, aveia, centeio, trigo)
  • Ovos
  • Peixe
  • Tremoço
  • Leite e laticínios 
  • Moluscos (por exemplo, mariscos, mexilhões, ostras, vieiras)
  • Mostarda
  • Nozes (por exemplo, amêndoas, castanhas do Brasil, castanhas, avelãs, nozes de macadâmia, amendoins, nozes-pecã, pistache, nozes)
  • Crustáceos marinhos (por exemplo, caranguejos, lagostas, camarões)
  • Sementes de gergelim
  • Soja
  • Dióxido de enxofre e sulfitos (em níveis acima de 10mg/kg ou 10mg/L)

Entre em contato com a SGS agora para descobrir como os nossos testes de alergênios alimentares podem garantir a sua conformidade regulamentar e ajudar a proteger os consumidores.