Skip to Menu Skip to Search Contate-nos Mozambique Websites & Idiomas Skip to Content

A determinação do gás metano in situ oferece uma medida precisa dos volumes de gás removido, gás residual e gás perdido da jazida de carvão.

A equipe da SGS usa o método direto para a determinação do gás in situ. Determinamos o conteúdo de metano da mina através da medição precisa do volume total de gás liberado das amostras do núcleo retiradas da jazida.

Imediatamente após a perfuração, a amostra é coletada. Ela é selada num recipiente especialmente projetado, que nos permite medir o volume do gás com uma alta precisão. Depois, ela é enviada a um laboratório da SGS com especialização neste tipo de análise. Aqui, a liberação real ("desabsorção") do volume total do gás é determinada em três estágios:

  1. Medição do gás removido
  2. Determinação do gás residual
  3. Estimativa do gás perdido

Durantes as primeiras poucas horas de análise, o volume de gás removido liberado da amostra é medido regularmente a intervalos curtos. Estes dados são depois usados para estimar o gás perdido durante a retirada e subida à superfície. O volume de gás liberado é medido em intrvalos cada vez maiores até que o volume se reduza a 0,05 ml/g/dia durante vários dias.

Uma vez que a amostra realmente pare de liberar gás, a equipe da SGS pesa e prepara a amostra para a determinação do gás residual. As amostras do núcleo são esmagadas e o volume de gás residual medido através do deslocamento da água. Finalmente, o volume de gás perdido é calculado graficamente. Os dados para muitas variáveis, incluindo média de perfuração, hora da perfuração, hora de alcançar a superfície e hora da selagem no recipiente, são aplicados para obter um valor preciso do gás perdido. O conteúdo real de gás da amostra é calculado adicionando os volumes de gás removido, gás residual e gás perdido.

Entre em contato conosco para saber como avaliar a disponibilidade de metano de valor agregado em sua operação.