Skip to Menu Skip to Search Contate-nos Mozambique Websites & Idiomas Skip to Content

O teste de copelação e fusão é o processo padrão do setor para obter concentrações de elementos de ouro e elementos do grupo platina (PGE) de jazidas de classificação alta.

O teste de fusão e copelação é considerado a técnica mais eficiente de análise de ouro. A platina e o paládio também podem ser determinados por teste de fusão e copelação de chumbo, mas o grupo PGE completo, com os seis elementos, é melhor determinado por teste copelação e fusão de sulfeto de níquel. Os especialistas da SGS estão sempre disponíveis para ajudá-lo na seleção da técnica analítica que melhor se adeque às duas finalidades.

A maioria dos laboratórios da rede global da SGS ofercem determinações de ouro por testes de fusão e copelação com um nível inigualável de perícia analítica.

O teste de copelação e fusão de chumbo é usado para determinar ouro em todos os tipos de amostra, incluindo rochas, núcleos de perfuração, solo e amostras de lascas. A SGS pode usar vários tamanhos de amostra (15, 30 e 50 g), dependendo do conteúdo de ouro previsto e grau de homogeneidade esperado. Este método padrão do setor e de eficiência comprovada tem várias etapas:

Fusão

A amostra pulverizada é pesada e misturada com um agente de escorificação. O chumbo é adicionado como coletor. A amostra é então aquecida em uma fornalha a aproximadamente 1000 graus. Depois de cerca de 20 minutos, a amostra se funde e os metais preciosos e chumbo estarão separados da escória de silicato para formar um "botão" no fundo do cadinho. Esse botão contém os minerais preciosos.

Extração de metais preciosos

Uma vez que a amostra tenha sido removida da fornalha e esfriado, o botão de chumbo é separado da escória de silicato. Os metais preciosos são então extraídos por um processo chamado copelação.

Durante a copelação, o chumbo do botão se oxida e é absorvido na copela, deixando um grânulo de metal precioso chamado prill. O conteúdo de ouro do prill é determinado através da pesagem (graviometricamente) ou dissolvido em água-régia.

Análise e detecção

Uma vez na solução, ouro, platina e paládio podem ser analisados por vários métodos:

  • Absorção atômica de chama (AA)
  • Espectrometria de emissão ótica com plasma indutivamente acoplado (ICP-OES)
  • Espectrometria de massas com fonte de plasma indutivamente acoplado (ICP-MS)
  • Análise instrumental por ativação com nêutrons (INAA)

Associe-se com a SGS para obter resultados de fusão e copelação confiáveis.