Skip to Menu Skip to Search Contate-nos Mozambique Websites & Idiomas Skip to Content

A SGS é a maior, mais experiente e mais respeitada empresa no setor de processamento mineral.

Os nossos especialistas em metalurgia projetaram o teste MFT com um teste de laboratório padrão para medir as características primárias de flotação de uma amostra de minério no estágio de projeto de fluxograma. O objetivo do teste MFT é medir a cinética da polpa de flotação para todos os minerais (minério e ganga), usando uma configuração padrão das condições de operação.

O teste MFT oferece ao setor uma solução de eficácia comprovada para o difícil desafio de aumentar a escala dos resultados da flotação em laboratório para o desempenho da planta em tamanho real. O aumento de escala rigoroso dos resultados de lote é obtido através da medição da recuperação e cinética de flotação da polpa, junto com a calibragem dos efeitos da espuma na planta. O teste MFT é único na maneira pela qual a cinética da separação de minerais, exclusivamente na fase de polpa, é determinada. Os efeitos da espuma na planta são contabilizados para o uso do modelo Ferramenta de Avaliação Econômica da Flotação (FLEET). A informação obtida a partir de um único teste MFT para cada mineral na amostra é descrita pelos três parâmetros do teste MFT:

  • Rmax (recuperação) 
  • Kavg (constante da classificação)
  • alfa (aumento da constante da classificação)

A análise de cada teste MFT produz as seguintes informações:   

  • A recuperação máxima (Rmax) e a distribuição cumulativa de frequência de constantes de classificação (descritas por Kavg e alfa) para cada espécie mineral do ensaio de moagem.  
  • O efeito quantitativo de moagem em Kavg e Rmax. 
  • Um conjunto padrão de valores de Rmax e Kavg, todos os quais podem ser geoestatisticamente distribuídos ao longo do modelo de bloco da mina.

Teste MFT, Testes de variabilidade e Geometalurgia

A filosofia central da SGS é entender a variabilidade dos parâmetros de minério que afetam o desempenho da flotação. Isso ocorre devido à distribuição geológica natural de minerais em um depósito. Uma vez que a varabilidade é avaliada, nós projetamos, otimizamos ou prognosticamos o desempenho da planta com base nestes parâmetros.

O objetivo de teste de MFT é ter um programa de testes que seja simples, padrão e que possa ser feito ao menor custo possível. A combinação dessas vantagens significa que  

  • Muitos testes podem ser realizados em amostras de pontos de perfuração individuais para caracterizar as características de flotação do minério.
  • Os testes podem ser realizados por equipes técnicas em qualquer instalação metalúrgica da SGS.
  • Os resultados de laboratório podem ser reproduzidos globalmente.

Os testes MFT são realizados de duas formas: o teste MFT completo e o teste MFT de mapeamento. A única diferença entre estes testes é o número de amostras enviadas para análise química.

Os testes MFT completos são conduzidos para oferecer informações suficientes sobre a cinética dos componentes minerais do maciço de jazida. Quando ele é determinado, numerosos testes MFT de mapeamento são conduzidos, oferecendo vários pontos de dados de variabilidade ao modelo de recurso de bloco. Os testes de mapeamento são consideravelmente mais baratos porque poucas amostras são enviadas para a análise química. Esta economia nos custos de ensaio significa que mais amostras do núcleo de perfuração podem ser testadas com o mesmo custo de projeto. O grande número de resultados de núcleo de perfuração, distribuídos ao longo do modelo de recurso de bloco, conduz a um modelo geometalúrgico robusto e uma precisão em geral melhor, tanto no projeto como nos prognósticos de produção.

Seja parceiro da SGS e aproveite a nossa abrangente combinação de experiência em circuitos de flotação e tecnologia